Só alguém como você é capaz de causar raiva ou rancor. Muitas pessoas pousam, muitos amores possíveis não vingam, muitas paixões não dão certo. Choro, me culpo, me arrependo, permito, desisto, persigo, corro, dou as costas, piso, sinto saudade, me precipito, telefono, me atraso. Sim, no mundo existem mil pessoas capazes de nos despertar amor, se a gente parar pra sentir. Mas raiva e rancor? Raiva e rancor só merece quem se foi sem uma explicação convincente e nunca mais sequer procurou, deixando lacunas que nenhum outro adeus até hoje teve audácia de apagar. Pra você – e não menos que alguém como você – guardei e dedico toda minha raiva e rancor. E o meu amor também.

-Gabito Nunes.  (via velejo)

Eu não tenho pressa, desde que seja logo.

-Gabito Nunes.     (via velejo)

Mas vê se não acaba com tudo dessa vez, vê se pede uma dose bem forte de amor pra beber em um gole só, sem caretas. Eu não quero precisar ir embora novamente da sua vida pra voltar depois de um telefonema seu, sabendo que meu lugar é ao seu lado. Eu já me acostumei, porque eu acabo voltando e batendo na sua porta, esperando que você ainda esteja me esperando. Seu coração é todo torto e sem conserto, mas eu volto. Eu não me dou muito bem sem você. Mas vê se não estraga tudo, por favor. Eu não quero parar de te olhar todas as manhãs antes de ir pro trabalho, nem mesmo deixar o nosso amor ir pelo ralo. É por isso que, mesmo com todos os seus erros, eu volto pra ficar fazendo aquele cafuné gostoso no seu cabelo, pra fazer aquela massagem no seu ombro que só eu sei fazer. Eu volto pra cuidar de você e pra cuidar de mim. Eu sempre acabo na sua cama, recitando poesias ou contando aquelas piadinhas ruins que você chora de tanto rir. Eu amo sua risada e as suas gargalhadas desafinadas. Porque cara, não dá, sabe? Não dá de jeito nenhum pra ficar sem esse seu sorriso, ou sem o seu carinho, ou sem seu drama de sempre, aquele seu lado que acha que tudo tá uma grande merda. A questão é que tudo é uma merda mesmo, é uma merda quando você não tá aqui pra me fazer um cara melhor, pra fazer a vida melhor, pra segurar a minha mão. Eu não quero te perder e me perder depois. Mas você sabe, morena, mesmo você indo embora, o destino sempre junta a gente, os ventos sopram ao nosso favor. Eu ainda me caso com você.

-Lucas Guerrero e Ana Luísa C. (via heinekerr)